Quem deseja alugar ou comprar um imóvel costuma se atentar não só à localização — considerada o ponto mais importante por muitos —, mas também a pequenos detalhes que fazem toda diferença. Alguns reparos e cuidados simples podem ajudar nas negociações, valorizando e agilizando o processo de vendas ou de locação do imóvel. Por isso, é extremamente importante levar em consideração alguns aspectos que garantam uma boa apresentação do imóvel ao interessado.

O primeiro passo antes de colocar o seu imóvel à venda ou para locação é conferir se há necessidade de realizar alguma reforma. Assim, você já elimina diversos problemas na estrutura do imóvel, tornando-o mais atraente para seus possíveis compradores ou locatários.

Quer saber como realizar uma boa apresentação do seu imóvel? Então acompanhe nosso artigo e confira algumas dicas!

1. Mantenha o imóvel limpo e bem preservado

Em geral, as pessoas se importam muito com a estética. Um ambiente sujo, com paredes manchadas, rachaduras, pisos quebrados e outras avarias pode causar má impressão aos visitantes e desestimular a compra ou o aluguel.

Embora o acordo não seja fechado na primeira visita, é importante levar a sério o ditado popular “a primeira impressão é a que fica”!

2. Invista na pintura e nos acabamentos

Um imóvel com pintura nova e bom acabamento interno se torna mais atraente para quem o visita pela primeira vez. Dê preferência a tons mais claros na pintura, que mantenham o ambiente neutro e harmonioso. Assim, você não corre o risco de interferir no gosto pessoal dos futuros moradores.

Quanto aos acabamentos, escolha materiais mais fáceis de limpar e que ofereça mais resistência. Azulejos quebrados devem ser evitados a todo custo.

3. Pratique preços compatíveis com o mercado

O preço do imóvel certamente é um dos fatores determinantes na hora de tomar a decisão de fechar negócio. O ideal é que ele não ultrapasse os valores compatíveis com o mercado.

Lembre-se de que a infraestrutura da região contribui para valores mais elevados, ou seja, locais de fácil acesso, com oferta de transporte coletivo e serviços públicos, interferem no valor final.

Outro fator importante que afeta a escolha do interessado é quanto custa o condomínio. De nada adianta ter um imóvel com valor de venda ou aluguel justo, mas com um condomínio que não seja compatível com a procura. 

4. Esteja aberto a negociações

Diante das inúmeras opções de imóveis disponíveis no mercado imobiliário, o interessado se tornou mais exigente, adquirindo um poder de escolha. Por isso, é necessário que o proprietário do imóvel seja acessível a negociações.

Um exemplo disso, em se tratando de locação, é a necessidade do fiador. Mesmo sendo esta garantia a opção mais tradicional, muitas vezes não é a melhor forma para o inquilino, uma vez que existem outras modalidades práticas e acessíveis para se fechar o negócio.

5. Capriche nos anúncios

Certamente você já ouviu que propaganda é a alma do negócio. De fato! Quem tem a intenção de comprar ou alugar um imóvel passa bastante tempo pesquisando em sites e aplicativos — e alguns fatores podem acabar desviando a atenção, fazendo com que ele desista de fechar o negócio com você.

Por isso, invista em um bom anúncio, com fotos de qualidade e informações pertinentes, que atenda às expectativas do possível interessado. E não se esqueça: utilizando as mídias mais modernas os resultados são mais positivos.

Vale ressaltar que a ajuda profissional e especializada é sempre a melhor opção para intermediar todo o processo. Contrate os serviços de uma imobiliária de confiança e que tenha credibilidade no mercado.

Se o seu objetivo é aumentar as chances de venda/aluguel do seu imóvel e agilizar o processo, não deixe de aplicar todas as nossas dicas. Isso facilitará o seu negócio!

Agora que você já conhece as 5 dicas para fazer uma boa apresentação do imóvel, que tal aprender a escolher uma imobiliária? Leia agora mesmo o nosso artigo e fique por dentro do assunto!